Sexta, 23 Julho 2021

Notícias de Saúde

Em alta de mortes há 20 dias, Brasil tem quarta maior marca do ano: 1.340

Há 20 dias, o Brasil apresenta mais de mil vítimas na média de mortos pelo novo coronavírus confirmados em 24 horas. A média é de 1.029 vítimas nos últimos sete dias, conforme dados das secretarias estaduais de saúde captados pelo consórcio de veículos de imprensa do qual o UOL faz parte. Foram registradas 1.340 mortes nas últimas 24 horas. 

O número é o maior em 12 dias, desde as 1.439 vítimas computadas no dia 28 de janeiro. É o quarto dia com mais mortes em todo o ano. Em 28 de janeiro, o país registrou 1.439 mortes, a pior marca em 2021. Em outros dois dias houve mais óbitos do que hoje: 20 de janeiro (1.382) e 8 de janeiro (1.379). Isso não indica, porém, quando as mortes ocorreram de fato, mas sim a data em que passaram a constar dos balanços oficiais.

Este já é o segundo período mais longo com média de mortes por covid-19 acima de mil em toda a pandemia no Brasil. A maior sequência ocorreu entre 3 de julho e 2 de agosto (31 dias). Neste intervalo, houve o recorde de 1.097 óbitos em média, verificado em 25 de julho

Os dados do consórcio de veículos de comunicação têm como base os informes enviados pelas secretarias estaduais de Saúde. 

Em 29 e 30 de janeiro, o Brasil apresentou as maiores médias de mortes por covid-19 dos últimos seis meses: 1.068 e 1.071, respectivamente.

Desde o começo da pandemia, o total de mortes provocadas pela doença no Brasil chegou a 233.588. Houve 51.733 diagnósticos positivos para o novo coronavírus de ontem para hoje, elevando o total de infectados no país para 9.602.034.

Situação nos estados

Assim, o Brasil totaliza 233.577 óbitos causados pela covid-19 desde março de 2020, quando a pandemia teve início. Nos estados, sete apresentam aceleração nos casos, enquanto 14 permanecem estáveis e outros cinco têm queda nas contaminações. O Brasil está estabilizado, com queda de 2% em comparação há 14 dias.

Todas as cinco regiões estão estabilizadas: Centro-Oeste (14%), Nordeste (7%), Norte (2%), Sudeste (-4) e Sul (-15%). O país como um todo registra estabilização, com número 2% menor em comparação aos números registrados duas semanas atrás.

Dados da Saúde

Em boletim divulgado nesta terça-feira (9), o Ministério da Saúde divulgou que o Brasil registrou 1.350 novas mortes causadas pela covid-19 nas últimas 24 horas. Segundo os dados do Ministério, esta é a terceira maior marca verificada neste ano.

Pelos números da pasta, os dias com mais mortes cadastradas ocorreram em janeiro: 7 e 28, com 1.524 e 1.386 óbitos, respectivamente. Desde o início da pandemia, 233.520 pessoas morreram devido à doença no país.

De ontem para hoje, houve 51.486 novos casos confirmados de covid-19. O país atingiu um total de 9.599.565 infectados desde o começo da pandemia. 

Segundo o governo federal, 8.523.462 pessoas se recuperaram da covid-19, com outras 842.583 em acompanhamento. 

Veja a situação por estado e no Distrito Federal:

Região Sudeste

Espírito Santo: queda (-30%)

Minas Gerais: estável (5%)

Rio de Janeiro: queda (-22%)

São Paulo: estável (8%)

Região Norte Acre:

aceleração (33%)

Amazonas: estável (-9%)

Novas mortes por dia - AM

Amapá: queda (-17%).

Pará: aceleração (69%)

Rondônia: estável (-1%)

Roraima: aceleração (121%).

 

Tocantins: aceleração (34%)

Região Nordeste

Alagoas: estável (-6%)

Bahia: aceleração (23%)

Ceará: estável (-12%)

Maranhão: aceleração (108%)

Paraíba: estável (1%)

Pernambuco: estável (4%)

Piauí: estável (15%)

Rio Grande do Norte: estável (-3%).

Sergipe: queda (-31%)

Região Centro-Oeste

Distrito Federal: estável (3%)

Goiás: aceleração (45%).

Mato Grosso: estável (5%)

Mato Grosso do Sul: estável (-7%) 

Região Sul

Paraná: estável (-13%)

Rio Grande do Sul: estável (-13%)

Santa Catarina: queda (-23%)

 

 

Fique por dentro do que acontece em COTIA, BARUERI, ITAPEVI, IBIÚNA, VARGEM GRANDE PAULISTA E NO BRASIL.

Siga-nos!